domingo, 24 de agosto de 2014

Eduardo Campos, promessas feitas, promessas cumpridas em Buíque no agreste do estado: Em fim estrada do Catimbau, deixa de ser um sonho e passar a ser uma realidade a partir desta segunda feira (25)

Em fim uma das mais importantes obras do município de Buíque, talvez a mais desacreditada e   comentada dos últimos tempos agora em definitivo já tem data e hora para ser iniciada, o que para população sempre foi mais uma promessa de campanhas daquelas que nunca foram cumpridas e  que agora passa de ser um sonho para se tornar realidade, realidade esta que para ser concretizada  foi necessário prefeito, vice prefeita, vereador local e deputados caírem em cima por que se não se passaria  esta  campanha  política, assim  como já se passaram várias outras de décadas sem nada acontecer.
Em março ainda governador do estado o então saudoso Eduardo Campos enquanto inaugurava a adutora do vale do catimbau em Buíque acendeu todas as esperanças assinando a ordem de serviços do asfalto que liga a PE 270 a vila do Catimbau um trecho com apenas 12 Km de extensão.
Dias se passaram, e a obra que se iniciaria em seguida foi enfrentando barreiras, uma hora era a empresa que ganhou a licitação que desistiu, outra hora era falta de dinheiro por parte do estado em fim, o que Eduardo Campos deixou acesso aos poucos foi começando a se apagar.
Mas como para nossos políticos nem tudo estar perdido, e quando resolvem fazer realmente faz, na última quinta- feira (21) centenas de internautas compartilharam uma foto exibida pela vice prefeita e secretaria de obras do município Mirian Briano Alves em sua página de relacionamento na internet (Facebook) acompanhada pela seguinte frase” E prego batido, Ponta virada”.
Diante de tantas expectativas para o início da tão sonhada obra que será na próxima segunda (25) e após sua finalização mudará o contexto da qualidade de vida das pessoas tanto no âmbito econômico como também financeiro, isso por que gradativamente aumentará o número de turistas visitantes que sempre estão em buscas das melhores imagens de uma das sete maravilhas de Pernambuco.

Para bater o prego e virar de verdade a ponta, e se ter a certeza que desta vez sai, acompanhada do engenheiro José Carlos que foi autorizado pelo  governo do estado e principal responsável pela Solo, empresa que irá executar todo trabalho, Miriam percorreu toda extensão da Rodovia, inclusive também entrou em negociações  com os comerciantes do próprio município que serão responsáveis para fornecer matérias primas como matérias de construções, combustível , alimentação entre outros itens  que serão utilizados no processo do asfaltamento da velha e antiga Estrada do Catimbau.
Fonte do Giro Socialb com Adalto Nilo.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Lula: sem dúvida um grande amigo de Eduardo Campos, independente de questões partidária.

   Se uma imagem vale por 10 palavras, o Lula não precisa dizer mais nada;
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao contrário de Dilma, demonstrou que política é uma coisa e amizade é outra, mais forte ainda, o mesmo marcou sua presença no velório do nosso guerreiro Eduardo campos onde conversou bastante com Renata Campos a viúva de Eduardo e pode naturalmente mostrar o ser humano que é, independente de questões partidária.
Lula se mostrou bastante abalado com a morte de Eduardo Campos, mais que Marina Silva, eu diria até! E poucos têm observado isto.
Da pra se notar claramente que o nosso ex-presidente o Lula, quando esteve no velório de Eduardo Campos, sempre ao lado da viúva Renata campos conforme mostra a imagem abaixo, na missa feita em homenagem a Eduardo neste domingo 17, por sinal uma homenagem muito mais que merecida.

Lula sem dúvida foi um dos Pernambucanos que assim como os demais, demostrou total afeto respeito pela a morte de Eduardo, e isso não deixa de ser um exemplo para que políticos, correligionários, cabos eleitorais e demais lideranças políticas, possam realmente viver a democracia, fazer uma politica limpa e respeitar o seu adversário politico, compreendendo sempre que a politica passa e as amizades continuam.

Presidente do PSB diz que Renata é a maior liderança do partido

Renata Campos participa de encontro dos partidos da aliança do candidato ao governo de PE
                                          POR SÉRGIO ROXO, ENVIADO ESPECIAL
                                              18/08/2014 13:19 / ATUALIZADO 18/08/2014 14:20
          Força e preparo. Segundo amigos, Renata é o nome para continuar o legado - Divulgação

RECIFE - O presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, disse nesta segunda-feira que a mulher de Eduardo Campos, Renata, se transformou na maior liderança do partido.

- Depois de Miguel Arraes e Eduardo Campos, a maior liderança do partido é Renata - afirmou, na abertura do encontro de partidos da aliança do candidato ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). Os cerca de 5 mil presentes começaram a gritar em seguida: "Renata vice".

- Temos que seguir o desejo de Eduardo e eleger o presidente, o vice-presidente e o governador do estado - afirmou emocionado. Renata, que faz aniversário nesta segunda, chegou ao evento acompanhada do filhos e foi saudada com o canto de parabéns.
Neste domingo, políticos do PSB comentavam que, passado o enterro, todos os olhos se voltarão para Renata, cuja opinião será fundamental na escolha do candidato a vice que vai compor a chapa presidencial, que será encabeçada por Marina Silva. Na reunião com representantes da aliança de Campos em Pernambuco, a expectativa é que o teor da fala que Renata deverá ditar os rumos dessa escolha. O encontro, convocado por ela mesma, foi interpretado como uma demonstração de que assume a responsabilidade em dar continuidade ao projeto político do marido.

Segundo integrantes da cúpula do PSB, três opções são consideradas. A primeira, mas tida como menos provável, é que Renata chame para si a missão de compor a chapa. Apesar de ter se tornado objeto de especulações em São Paulo, há algumas dificuldades. A primeira é o fato de Renata ser auditora do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco. É preciso estar licenciada do cargo três meses antes das eleições para poder entrar na disputa. Além disso, avalia-se que, apesar de ela ser um “quadro político”, filiada ao PSB há anos e com forte discernimento político, sua atenção está voltada para os cinco filhos, um deles com sete meses.

Na segunda hipótese, Renata pode indicar a preferência por algum nome que, mesmo não estando entre aqueles defendidos pela cúpula do partido, ganhará força.


A terceira possibilidade é que Renata abdique de influenciar a escolha e use a reunião para tratar apenas da eleição local, um gesto em apoio a Paulo Câmara, candidato ao governo do estado escolhido por Campos.

O Globo.

sábado, 16 de agosto de 2014

A polêmica da profecia sobre a morte de Eduardo Campos

                       Foto de fiel impondo as mãos sobre o político corre as redes sociais.
Após a morte de Eduardo Campos, ex-presidenciável falecido esta semana, surgiram dezenas de matérias elogiando a sua vida e trajetória política.
Infelizmente, como acontece muitas vezes também surgiram muitas noticias falsas. Uma delas, que ganhou notoriedade nos últimos dias é que ele seria filho de um presbítero da Assembleia de Deus e que teria recebido uma profecia sobre sua morte em um culto.
O portal Gospel Prime pesquisou a biografia do pai de Eduardo, Maximiano Accioly Campos, falecido em 1998, e verificou que essa informação não procede. Na página com a biografia de Maximiano, do Instituto que leva o seu nome, consta que ele era advogado e escritor.
Na notícia que vem sendo veiculada nas redes sociais e em alguns sites gospel, é citada uma reportagem da revista Época dando conta que Eduardo chegou a liderar o conjunto de jovens da igreja por 4 meses. Uma pesquisa no site da Época aponta que essa informação jamais foi veiculada pela revista, nem faz parte da extensa matéria de capa dedicada à sua biografia ano passado.
Várias agências de notícia divulgaram que sua mãe, Ana Arraes, passou mal durante uma missa realizada em sua casa em memória de Eduardo que reuniu 150 pessoas. É no mínimo questionável que a esposa de um presbítero da Assembleia (que presume-se também seria evangélica) chamasse um padre e um bispo para realizar uma missa em sua casa e não um pastor para fazer um culto.
profecia eduardo campos A polêmica da profecia sobre a morte de Eduardo Campos
Irmã entregando profecia a Eduardo Campos durante culto na AD em Abreu e Lima – PE.

A imagem dele recebendo a profecia também foi compartilhada e comentada milhares de vezes nos últimos dias nas redes sociais. A maior parte das postagens traz o mesmo texto enganoso, que carece de fontes legítimas, e segundo o Google foi publicado pela primeira vez no site O Fuxico Gospel.
A fotografia da mulher orando por ele é verdadeira e a profecia foi testemunhada por várias pessoas presentes, contudo não nos termos que vem sendo divulgados. O pastor Oséas Lemos, que estava no culto, postou a imagem no Facebook dia 13 de agosto, com o comentário “Cuidado irmãos! Já tem gente fazendo críticas e isso porque não guardaram as palavras e agora estão insinuando que Deus falou o que não falou, dou graças a Deus que consegui guardar as palavras que ouvi Deus falar para ele como se fosse para mim”.
O portal Gospel Prime entrou em contato com o autor da fotografia, Kleber Nunes. Ele declarou: “Postei a foto e não imaginava que iria repercutir tanto. Garanto que não houve nenhuma profecia sobre a presidência nem que isto iria acontecer isso”. Esclarece ainda que a foto foi tirada em 2013, na comemoração dos 10 anos do pastor Roberto José dos Santos frente à presidência da COMADALPE.
Não se questiona que Deus tem todo o poder, que conhece o futuro e que pode “abater” qualquer um se assim desejar. Mas as matérias que afirmam que a morte de Campos foi profetizada e o “cortejo” seria fúnebre estão equivocadas. A preocupação do portal Gospel Prime é evitar o sensacionalismo envolvendo o nome de Deus na esteira de uma tragédia como essa.
O problema que se apresenta é duplo. Primeiramente, a facilidade com que se divulga material com conotação evangélica de caráter duvidoso e a velocidade com que se espalha nas redes sociais, sem uma verificação das fontes. Em segundo lugar, acaba pondo em xeque a atuação de Deus. Sabedor de todas as coisas, Deus não poderia ter mentido ou se enganado, muito menos pego de surpresa. Logo, a profecia em questão não poderia apontar para uma futura presidência.
Diante da polêmica que se criou na internet, o pastor Roberto José dos Santos, usou seu perfil no Facebook para postar uma nota de esclarecimento. Ele desmente informações veiculadas na internet sobre o que ocorreu na Igreja que pastoreia há 10 anos.
“Nestes últimos dias, têm sido veiculadas por meio da internet muitas postagens especulativas sobre uma mensagem de morte que teria sido proferida ao nosso querido ex-governador Eduardo Campos, por ocasião de sua presença em um culto na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Abreu e Lima. Quero dizer que NÃO tem procedência tais afirmações, já que em nenhum momento daquela reunião foi ouvido, por qualquer dos presentes, nada que venha corroborar a possibilidade do vaticínio de sua morte.”
Nota de Esclarecimento:
O Portal Gospel Prime retificou algumas informações após fazer contato com pessoas que estavam no culto em questão. Nosso objetivo é sempre trazer informações atualizadas e com fontes confiáveis.

Fonte: Gospel Prime

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Marina aceita substituir Campos e autoriza consulta ao PSB sobre candidatura

                 Presidenciável morreu na última quarta-feira (13), vítima de um acidente aéreo
                          Marina Silva ocupava a vice na chapa de Eduardo Campos Divulgação

Marina Silva ocupava a vice na chapa de Eduardo Campos
Divulgação
A ex-ministra do Meio Ambiente e candidata à Vice-Presidência da República Marina Silva aceitou ser cabeça de chapa da coligação Unidos para o Brasil, em substituição ao ex-governador de Pernambuco  Eduardo Campos (PSB), que morreu quarta-feira (13), em acidente aéreo em Santos, no litoral de São Paulo.

Hoje (15), o presidente do PSB, Roberto Amaral, foi à casa de Marina para saber se ela autorizava uma consulta ao partido sobre a candidatura dela ao cargo.

Segundo o líder do PSB na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), a ex-ministra aceitou que seja feita a consulta para saber se o partido concorda com sua candidatura à Presidência da República em substituição a Campos. Beto Albuquerque confirmou que Marina disse sim à consulta e que aceita disputar a presidência pela coligação formada pelo PSB, PPS, PPL, PRP, PHS, além da Rede Sustentabilidade, que ainda não tem registro.

O deputado, que está em São Paulo acompanhando os trabalhos de identificação das vítimas do acidente aéreo de quarta-feira, informou que foi à casa de Marina Silva na noite de ontem (14), para lhe dar um abraço e conversar sobre a necessidade de uma releitura da campanha de Campos e de ela adotar também o discurso que vinha sendo feito pelo ex-governador.

Para Albuquerque, não haverá dificuldade para que os partidos da coligação aceitem a ex-ministra como cabeça de chapa.

O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), disse à Agência Brasil que seu partido foi o primeiro da coligação a aconselhar que Marina fosse a substituta de Campos na corrida eleitoral.

“Marina Silva vai unir os partidos da coligação", afirmou o parlamentar. Para ele, está havendo consenso em torno do nome dela para a disputa. Quanto a um nome para ser o companheiro de chapa de Marina, caso seja confirmada sua indicação, Freire acredita que “o PSB reivindique o cargo”. O mais importante agora “é consolidar a candidatura de Marina Silva à Presidência”, destacou.

A decisão final sobre quem substituirá Eduardo Campos na disputa deverá ser tomada quarta-feira (20), em Brasília, durante reunião do Diretório Nacional do PSB com deputados e senadores do partido e líderes da legenda.

A coligação Unidos para o Brasil tem até o dia 23 deste mês para informar à Justiça Eleitoral o nome de seu novo candidato à Presidência da República.

R7.com/Politica

Nota sobre falecimento de Eduardo, por Antônio Campos

Nota sobre falecimento de Eduardo, por Antônio Campos
“NÃO VAMOS DESISTIR DO BRASIL”
A minha perda afetiva do único irmão é imensa, mas é grande a perda do líder Eduardo Campos, político de talento e firmeza de propósitos.
A nossa família tem mais de 60 anos de lutas políticas em defesa das causas populares e democráticas do Brasil. O meu avô Miguel Arraes foi preso e exilado, não se curvando à ditadura militar. Eduardo Campos continuou o seu legado com firmeza de propósitos, tendo trazido uma nova era de desenvolvimento para Pernambuco. Desde 2013 vinha fazendo o debate dos problemas e do momento de crise por que passa o Brasil, querendo fazer uma discussão elevada sobre nosso país. Faleceu em plena campanha presidencial, lutando pelos seus ideais e pelo que acreditava.
O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar e de correr o risco para viver os seus sonhos pessoais e coletivos. Ambos faleceram, no dia 13 de agosto, e serão plantados no mesmo túmulo, no Cemitério de Santo Amaro, em Recife, túmulo simples, onde consta uma lápide com a frase do poeta Carlos Drummond: “tenho duas mãos e o sentimento do mundo”. Essas sementes de esperança e de resistência devem inspirar uma reflexão sobre o Brasil, nesse momento, para mudar e melhorar esse país, que enfrenta uma grave crise, sendo a principal dela a crise de valores. Não vamos cultivar as cinzas desses dois grandes líderes, mas a chama imortal dos ideais que os motivava.
Como filiado ao PSB, membro do Diretório Nacional com direito a voto, neto mais velho vivo de Miguel Arraes, presidente do Instituto Miguel Arraes – IMA e único irmão de Eduardo, que sempre o acompanhou em sua trajetória, externo a minha posição pessoal que Marina Silva deve encabeçar a chapa presidencial da coligação Unidos Pelo Brasil liderada pelo PSB, devendo a coligação, após debate democrático, escolher o seu nome e um vice que una a coligação e some ao debate que o Brasil precisa fazer nesse difícil momento, em busca de dias melhores. Tenho convicção que essa seria a vontade de Eduardo.
Agradeço, em nome da minha família enlutada, as mensagens do povo brasileiro e de outras nacionalidades.

Antônio Campos
Advogado e escritor
Recife, 14 de agosto de 2014.

Cópia: Portal do Sertão

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Nota oficial de pesar do Governo de Pernambuco

Nota oficial de pesar do Governo de Pernambuco
Ainda chocado com a tragédia, em nome do povo de Pernambuco, lamento  profundamente a morte do ex-governador do Estado, Eduardo Campos, político que deixa um legado de serviços prestados, principalmente aos mais pobres. Sinto neste momento uma enorme dor, e a vejo compartilhada com todos os que conheceram Eduardo Campos e passaram a admirá-lo, nestes anos de dedicação à vida pública.
Nossos profundos sentimentos à família de Eduardo Campos. Peço a Deus que conforte sua esposa, Renata, e seus filhos Maria Eduarda, João, Pedro, José e Miguel, além do seu irmão, o advogado Antônio Campos, e sua mãe, a ministra Ana Arraes.  Sei como este momento está sendo difícil, mas consola saber o exemplo de filho, irmão, esposo,  pai  e homem público que deixou para sua família. Também minhas condolências aos familiares das demais vítimas do acidente: Carlos Augusto Ramos Leal Filho (Percol), Pedro Almeida Valadares Neto, Alexandre Severo Gomes, Marcelo de Oliveira Lyra, Geraldo da Cunha e Marcos Martins.
Eduardo conseguiu dar dimensão nacional e internacional  a Pernambuco com sua forma inovadora de governar, colocando o estado na  agenda da política nacional. Como líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB) conseguiu unir diversas lideranças em torno de um projeto de mudança para o Brasil.
Herdou do seu avô Miguel Arraes os compromissos históricos de liberdade, igualdade social e democracia, da mais pura tradição das heroicas lutas pernambucanas. Como homem público, ocupante de diversos cargos no Legislativo e no Executivo, tanto em nível estadual como federal, obteve o respeito e a confiança do povo brasileiro.
Na sua gestão como governador de Pernambuco, imprimiu um trabalho sério e inovador. Honrou seus compromissos, empenhando neles todas as suas forças, para dotar o Estado de uma máquina pública eficiente. Seu governo, do qual fiz parte com muita honra, deixou aos pernambucanos um Estado melhor para se viver, através de um modelo de gestão reconhecido nacional e internacionalmente e premiado pelas Nações Unidas.
Com a dor dessa grande perda, consola saber o grande homem público que foi Eduardo Campos, que deixa um exemplo de luta em favor dos mais necessitados. Precisamos dar continuidade a esse trabalho, honrando seus compromissos de um Pernambuco cada vez mais consolidado no seu desenvolvimento econômico com  justiça social. Que o legado da vida política de Eduardo permaneça como sinal de esperança para o povo de Pernambuco.

João Lyra Neto
Governador de Pernambuco

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Veja a lista de mortos no acidente de avião que matou Eduardo Campos

Da esquerda para a direita: Carlos Percol, Marcelo
Lyra, o surfista Carlos Burle e Alexandre Severo
(Foto: Reprodução/Instagram)
Um acidente de avião em Santos, na manhã desta quarta-feira (13), matou sete pessoas. Entre elas estava o candidato à presidência pelo PSB, Eduardo Campos.

Veja abaixo a lista das vítimas do acidente:

Alexandre Severo Gomes da Silva, fotógrafo

Carlos Augusto Ramos Leal Filho, assessor
Conhecido como Percol, o jornalista era assessor de imprensa.

Eduardo Henrique Acioly Campos, candidado à presidência
Nascido em Recife, era presidenciável pelo PSB. Ele foi deputado federal e governou Pernambuco por dois mandatos.


Geraldo da Cunha, piloto

Marcos Martins, piloto

Marcelo de Oliveira Lyra, cinegrafista

Pedro Almeida Valadares Neto, assessor de campanha e ex-deputado federal
Nasceu em Simão Simas (SE) em 1965. Foi advogado e deputado federal entre 1991 e 1995 pelo PFL; entre 1997 e 1999 pelo PP; e entre 1999 e 2003 pelo PSB. Mais tarde, assumiu mandato em 2008 e em 2010 como suplente pelo DEM.


Fonte: G1/ 
Copiado: Blog Falando Francamente.

Jornais internacionais repercutem morte de Eduardo Campos

Atualizada em 13/08/2014 | 15h5113/08/2014 | 14h03
Jornais ao redor do mundo destacaram a morte de Eduardo Campos no início da tarde desta quarta-feira.
O britânico The Telegraph escreveu "Candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos morre em acidente de avião", mencionando que Dilma e Aécio cancelaram suas atividades de campanha ao saber da morte do político. Além disso, disse que Campos "morreu ao lado dos dois pilotos da Cessna 560XL e de quatro membros de sua campanha".
 
The Guardian, do Reino Unido, noticiou "Candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos morre em acidente de avião", publicando que Campos era neto de Miguel Arraes, que também foi governador de Pernambuco e passou 15 anos no exílio durante a Ditadura Militar.
 
Os principais jornais da América do Sul também deram ênfase à notícia.
Clarín, da Argentina, noticiou "Morre um candidato a presidente do Brasil ao cair seu avião em São Paulo", enfatizando que o político era o terceiro nas intenções de voto nas eleições de 5 de outubro e tinha como vice Marina Silva.
 
La Nación, também da Argentina, noticiou "Morre em um acidente aéreo o candidato a presidente do Brasil Eduardo Campos", com uma foto dele ao lado de Dilma. Na reportagem, o jornal descreve que o político era ex-governador de Pernambuco e que contava com cerca 10% das intenções de voto nas eleições.
 
O uruguaio El Pais publicou "Morre o candidato a presidente do Brasil em acidente aéreo", mencionando que a TV brasileira mostrava imagens da aeronave destroçada em meio a escombros e chamas.
 
O chileno La Nación colocou em sua capa "Morre candidato presidencial Eduardo Campos em acidente de avião". Na matéria, destacou que Campos tinha como concorrente Dilma, que disputa a reeleição, e que o avião caiu devido ao mau tempo. 
 
Fonte> zh.clicrbs.com.br (ZH Noticias)

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Acidente fatal na BR 232 Tira a vida do Buiquense Lula Camelo na madrugada desta quinta-feira.

Fonte: Giro Social
A população do município de Buíque no agreste meridional do estado acordou em meio a solidão e tristezas, principalmente familiares e amigos  de Luís Camelo de Almeida Filho (Lula Camelo).

Lula Camelo foi vítima fatal de um capotamento nas proximidades de Sertânia, na madrugada desta quinta-feira (07).  
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no quilômetro 269 da BR 232. A vítima estava na direção de seu veiculo alternativo quando teria perdido o controle e capotado três vezes vindo a cair de uma altura de mais de um metro. 

Ainda segundo a PRF, o homem morreu no local. Não havia mais ninguém no veículo. A polícia não soube informar o que teria provocado o capotamento. A vítima utilizava cinto de segurança.  O corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal em Caruaru, no Agreste.

Lula camelo assim como era conhecido, trabalhou por aproximadamente três anos transportando passageiros na linha Buíque-Arcoverde, também ocupou na prefeitura municipal de Buíque um importante cargo no primeiro mandato do governo Jonas Camelo.


O copo será velado na Câmara de Vereadores de Arcoverde.

Informações de Hozana Araújo/ ARCOVERDE REPÓRTER